19 de ago de 2016

Pedidos !

  


Olá gente. Vim dizer que estou voltando com o blog , sim depois de muito tempo sem postar nada. Bom eu queria começar postando mini imagines.Tenho uma Fanfic para postar e irei começar logo logo , acho que semana que vem já estarei postando ela.
Se quiserem um mini imagine é só deixarem nos comentários e postarei o mais rápido possível.

Beijos e até o próximo post.

Entrem AQUI , e comente la.

29 de jan de 2015

Aviso

Oii amores bom vim avisar que vou conversar com a Maah e sair do blog, porque? Porque estou flop aqui, a vdd é que sou flop em tudo mas minhas fics aqui não passam de 1 cometário é mto importante para as autoras saber o que os leitores pensam entendo vocês que é um saco escrever um comentário a cada cap mas depois que comecei a escrever comecei a entender o quanto é gratificante ter comentários falando o quanto gostam do que vc escreveu e é bom também ter as críticas para poder melhorar a fic, enfim conversei bastante com a Khami que tbm escreve aqui e estamos pensando seriamente em sair do vlog por esse pequeno e ao mesmo tempo grande motivo, não vamos parar de escrever até pq escrever fanfic é o que eu mais gosto de fazer nas horas vagas que eu tenho então como nós dias temos conta no spirit talvez escreveremos uma fic juntas lá, me desculpem aqueles que sempre comentam se quiserem meu número, twitter, face e essas coisas vou deixar ali embaixo, enfim gente como disse ngm comenta e não é falta de leitores porque sempre tem muitos vistos tipo 50 mais o menos, então me entendam pelo menos, vou tentar postar bem rápido os outros caps de TCOF e Revenge para terminar e poder sair do blog, obrigada por todos os comentários cutes ❤️
Para quem quiser :
twitter
@Cyrusennauhlena
Facebook
01ofmarch1994duds
Whats
Spirit
Cyrusennauhlena
Acho que é só isso qualquer coisa se quiserem me chamem no whats twitter ou essas coisas, enfim obrigada amores por acompanhar minhas fics adoro vcs
Kisses

17 de jan de 2015

Revenge - 1 - Sorry, but i think with you i don't want more nothing


Atlanta 7:00 A.M
Acordei com Caitlin gritando e chamando todos na sala, SACO, não se pode mais dormir na sua própria casa
- Caitlin se você falar alguma coisa, não importante eu estouro seus miolos - disse ainda com sono
- É pra que toda essa gritaria - disse Chaz irritado
- Dormir virou crime últimamente - disse Ryan
- Maldita hora que a mamãe mandou vc vir junto - disse Chris
-CALEM A MERDA DA BOCA, adivinhem quem está voltando?
- Kath - disse os garotos com tédio, pera ela ta voltando
-QUEM??
- Katherine Candyman, 19 anos ...
-Não quero a ficha dela eu já conheço ela, mas porque?
-Porque ela quer Justin agora me ajudem a limpar a casa
[...]
Terminamos tudo e já passava das 10 da manhã fui me deitar de volta, mas fiquei pensando na volta de Katherine, mesmo sabendo tudo o que eu fiz não me sinto culpado, amor não faz parte do meu vocabulário, espero que ela não pegue no meu pé como antes
Atlanta 11:30 A.M
Cheguei em Atlanta, sai do aeroporto peguei um taxi e fui pra uma loja de carros, comprei uma Ferrari vermelha, fui direto para a mansão do Bieber, Os seguranças me deixaram passar numa boa já que eles me conheciam, entrei e Chaz estava jogado no sofá assistindo... Hockey, apontei a arma na cara dele e disse
-Não se mexe
-Que porra... Kath?
-Oi
-Kath vc ta linda
-Vlw Charles
-Affe começou ja
Ri e vi todos se aproximando
-Kath- disse Cait e veio me abraçar (sufocar), logo depois Chris e Ry me abraçaram
-Ry me ajuda com as malas?- disse manhosa
-Folgada
-Sou linda - todos riram
Ry me levou até meu quarto que era gigante, tinha tudo o que eu precisava, ótimo, Ryan saiu, tomei um banho, me arrumei com uma roupa simples, sai do quarto e dei de cara com o Bieber com a cara toda amassada, com o cabelo amassado usando só uma calça de moletom, assim que me viu ele esfregou os olhos e os arregalou em seguida, franzi o cenho, ele sorriu e me ABRAÇOU? ta isso foi estranho
-Puta que pariu- disse Justin me olhando de baixo para cima
-Quer uma foto?-perguntei
-Quero, posso fazer homenagem pra vc?
-Ainda ta nessas Bieber, que broxante-disse com um sorriso no rosto
-Posso te mostrar o broxante em minutos querida- disse ele com um sorriso malicioso
-Existem melhores que vc-disse, e ouvi gargalhadas fui até a escada e estavam todos TODOS escutando a conversa- Educação não existe ne-disse brava
-Como se vc fosse educada-disse Ryan
-Vai se ferrar-disse brava
-Viu-disse ele rindo
Desci as escadas e abri a geladeira abri e procurei alguma coisa pra comer, depois de comer me sentei com todos na sala
-Gente vamos jogar um jogo?-perguntou caitlin
-Que jogo?-perguntei
-Verdade ou desafio- Disse ela
[...]
Justin voltou com uma garrafa de vodka na mão, colocou entre a rodinha e sentou do meu lado, caitlin rodou e parou no Chris
-verdade ou desafio maninho
-Desafio
-Desafio vc a ligar para a savanna e gritar "vc é uma vadia"-disse ela já rindo
Ele discou o número colocou o celular no vivo a voz
-Oi Gatinho
-VOCÊ É UMA VADIA-ele disse e depois desligou
JUSTIN
Ryan virou a garrafa e parou na Kath
-Verdade ou desafio-ele perguntou com um sorriso no rosto
-Desafio-disse ela
-Desafio vc e o Bieber ficarem trancados no quarto dele de roupas íntimas, tem que ser no quarto dele porque lá tem camisinha -ele piscou pra ela que ficou o olhando incrédula e eu dei um sorrisinho sínico
-Verdade-disse ela rápido
-Fugindo de mim babe?-perguntei
-Nunca-ela disse confiante
-Então vamos
Ela bufou e tirou o short e a blusa PQP lingerie preta um convite de sexo pra mim, todo mundo ali ficou olhando pra ela com a boca aberta Ryan só faltava babar
-Que foi gente-perguntou ela inocente-querem foto, dura mais
-Puta que pariu-disseChaz
-Paraíso-disse chris
-Amiga que corpo em-disse Caitlin
-Bieber eu vou no seu lugar-disse Ryan
-Já peguei-disse sorrindo
-Pegou, mas não pega denovo então fica na sua "homenagem"-disse ela sorrindo, fazendo todos rirem, tirei minha calça e a peguei jogando em meus braços
-Já falou demais vamos logo-falei bravo
-Bieber-Ryan me chamou
-Que foi?
-Fica de frente pra mim rapidão-virei de frente pra ele
-Pra que Ryan?
-meu Deus que bunda grande Kath-ela gargalhou, bufei e subi com ela pelas escadas
-ESPEREM-caitlin disse e subiu atrás, entrei no quarto e ela pegou a chave e trancou, joguei Katherine na cama, e ela revirou os olhos
-Delicado igual um transformers
-Doce igual um limão
-o que a gente vai fazer?
-tem muitas coisas-disse sorrindo
-nem vem cara-disse ela entediada eu acho-já sei o que eu vou fazer-fiquei olhando ela, mexendo em tudo, então é isso que ela ia fazer mexer nas minhas coisas
-Hm Dolce & Gabbana-disse ela borrifando meu perfume em seu pescoço-até que vc tem bom gosto Bizzle-ela entro no meu closet fui atrás
-Hm Supras, correntes de ouro, calças que parecem saco de lixo, cuecas da Calvin Klein, bonés, gel para cabelo e eca camisinha usada-disse ela com cara de nojo me fazendo rir
-Continua engraçada Candy(de Candyman)
-e vc continua porco Biebs-ela disse sorrindo, aquele sorriso fui me aproximando,e o sorriso dela desapareceu-Olha só Bieber não me leva a mal mas, eu não sou mais a garotinha ingenua que vc costumava pisar em cima, destruir o pobre coraçãozinho ou até mesmo estar junto me trair e depois pedir desculpas, porque eu não sou mais a mesma, eu mudei, agora eu não me importo mais, se a gente transar, se a gente se beijar, não vai fazer diferença pra mim, então eu só estou te avisando, que eu não vou mais cair que nem um patinho por vc, eu não vou sofrer porque meu amor por vc já era e foi vc quem destruiu então, faça isso me beija, mas me beija consciente de que eu não vou me apaixonar denovo ou sentir alguma coisa mas sabe Bieber...
Beijei ela com vontade e eu posso dizer que senti alguma coisa mo estomago, como se ele estivesse vazio, meu coração bateu mais forte, assim que terminamos o beijo ela ficou me olhando
-Vc fala demais e aliás, eu acho que estou apaixonado por vc- ela deu risada com sarcasmo - é sério senti coisas estranhas nesse beijo, parece gay eu sei, mas quem sabe não seja sua vez de pisar em mim, talvez seja sua vez de pisar no meu coração, mas eu sei que vc mudou ma eu posso mudar vc de novo, pq o amor pode fazer isso não pode? Me Desculpa Kath mas eu acho que te amo
- Me desculpa Justin mas eu acho que com você eu não quero mais nada 

One Shot - Harry Styles

ONE SHOT - HARRY STYLES

"Por mais que louco você seja eu amo a sua loucura..."


Porque sempre ele fazia isto comigo? Quando penso que tudo poderia dar certo novamente ele sempre estraga a oportunidade.
Meus olhos que antes lacrimejavam, escorriam toda a tristeza e arrependimento que havia dentro de mim. Eu o amava, com todas as minhas forças, mas não era fácil de se lidar com suas mudanças repentinas de humor. Do outro lado ouvia-se o barulho da maçaneta se manifestar, seco minhas lagrimas rapidamente e me levanto fugindo para o banheiro e me trancando naquele ambiente que pairava calma.
? – ouvi-o chamar porem o ignorara completamente. – abra está porta, vamos conversar... – pediu-me e mais uma vez eu o ignorava. –
Me sentei naquele chão frio e sem vida alguma e abracei minhas pernas enterrando minha cabeça dentre elas. Pus-me a desabar em lagrimas ali ao chão, enquanto ouvia suas batidas na porta insistentemente. Tudo o que eu apenas queria, era que não fosse tão grosseiro comigo e me tratasse mal, ele sabia que isso feria-me de verdade mas porque continuará a fazer?
Sempre quando o perdoara ele prometia não fazer mais, mas tudo ficara fora de cogitação, ele já não era o mesmo de antes, ele nunca me tratava de tal forma que chegasse ao ponto de me fazer chorar.
me desculpe. – o ouvi suspirar do outro lado da porta, não manifestei-me em responder apenas queria o ouvir. – sei que deve estar pensando que sou um imbecil! – o ouvira rir sem humor algum, suspirei levantando a cabeça pelo menos nesta parte ele estava certo. – deve estar a pensar que sou exagerado e tudo mais... porém não, eu faço tudo isso porque eu a amo, lembra-se no dia de nosso casamento? – ele fizera uma pausa. – durante a cerimônia na praia você disse que eu a fazia a mulher mais feliz do mundo, agora vejo o quanto isso mudou... ao invés de ser motivos de seus sorrisos, sou o motivo das suas lagrimas, sou o motivo das suas noites em claro se lastimando tudo por culpa minha. – dissera ele soando com a voz embargada e falha, apenas o ouvia atentamente. – durante todos esses anos nossa relação mudou muito, mas que mesmo pisando feio na bola, brigando e gritando com você, sempre esteve junto a mim e nunca desistiu de mim um segundo sequer, e eu como um cego nunca percebi este lado, me perdoa pequena? Me perdoa por tudo que fiz e todos os erros que cometi? – pediu ele e eu pudera ouvir claramente sua voz falhar ao dirigir as palavras a mim e eu mordi os lábios hesitante, meu coração pulsava e ansiava por dizer sim porém meu cérebro dizia o contrário. –
Me levantei daquele chão frio e parei em frente ao espelho e fiquei a encarar meu reflexo deprimente, sequei minhas lagrimas respirando fundo e caminhei em direção a porta e pus a mão sobre a maçaneta e a girei vagamente destrancando a porta.
E puxei a porta devagar e o vi ali, seus olhos lacrimejavam e seus cabelos desgrenhados, não deixei que uma palavra fosse dita e o tomei num abraço e ele me apertou contra seu corpo, como se não nos víssemos há tempos.
— me desculpe. – pronunciou ele ainda me apertando, deixei que seus lábios tocassem os meus e envolvi sua nuca me entregando a ele de vez, suas mãos contornavam minha cintura de modo que não deixasse cogitar em nada. –
— prometa a mim que nunca fara nenhuma besteira novamente? – sussurrei ao afastar seus lábios do meu, ainda recuperava todo meu folego que ele tomara de mim. –
— eu... – eu o ouvi suspirar e desviar o olhar do meu por frações de segundos. – eu vou tentar me controlar por você. – dissera ele e eu toquei seu rosto com minhas mãos atraindo sua atenção para mim. –
— Harry... prometa por mim! – ele mordeu os lábios e trancou os olhos por alguns míseros segundos e logo voltara a me fita. –
— eu não vo... – ele mesmo se interrompeu passando a língua sobre os lábios. – tudo bem eu prometo, eu prometo que não vou fazer nada que prejudique nosso relacionamento. – dissera fitando-me nós olhos e eu o abracei afundando meu rosto na curvatura de seu pescoço e sentindo seu perfume invadir minhas narinas enquanto sentia-o afagar meus cabelos. –
Levei meus lábios ao encontro dos seus laçando-o com um beijo intenso, sentira-o apertar minha cintura e puxar-me colando mais nossos corpos, sem que percebe-se arfei durante o beijo.
Seus lábios desceram ao meu pescoço traçando cada centímetro do mesmo desde o meu ombro, onde suas mãos tocaram afastando a alça de minha blusa e beijando aquela região. Logo aquela regata estivera jogada ao chão. Enquanto beijávamos com ternura e paixão. Suas mãos exploravam cada parte de meu corpo tornando o clima mais quente, tropeçávamos sobre nossos próprios pés e algumas peças de roupa, até que conseguíssemos se chocar contra o colchão macio daquela cama. Seu corpo por cima do meu cobria-me tornando-se a minha proteção desde então meu refúgio do mundo cruel a fora. Minhas mãos contornavam sua camiseta mas logo era só mais uma peça desnecessária naquele momento que estava jogada no chão.
Arranhava seu pescoço desde seu peitoral, arrancando-lhe suspiros e ares. Eu o amava cada traço seu cada detalhe seu, o jeito como ele me ama me matava os poucos, mas eu amo esta dor e odiaria viver sem ela. Ele e eu redefinimos o que é estar doentes de amor, apesar de todas as brigas ele ainda faz meu coração se acelerar mesmo quando estar a gritar comigo.
Quando havia me dado conta da noção do tempo, estávamos nus, seu corpo se encaixou ao meu perfeitamente como se fossemos feitos um para o outro. A Cada beijo seu, a cada toque fazia-me arrepiar, amava a sensação que causava-me quando um completávamos ao outros.
Meus gemidos surgiam incontrolavelmente dos meus lábios enquanto sentia seus lábios quentes no meu colo. O mundo ao nosso redor não importava, era apenas eu e ele. Minhas unhas cravadas em suas costas as arranhava sem dó nem piedade com quanto mais força ele estocava-me fazendo meu corpo dar solavancos para trás. Meu corpo pedia por mais, o prazer consumia cada vez mais a mim.
Seus lábios tomaram os meus curando todas as minhas feridas, todas as minhas magoas, todas as minhas lagrimas. Ele era meu tudo e ao mesmo tempo meu nada, ficar sem ele era como se eu ficasse sem meu ar.
Esgotei-me chegando ao meu limite e depois de entocar-me por mais algumas vezes, logo ele havia chegado ao seu ápice também. Caiu ao meu lado torpemente cansado e eu o abracei deitando-me sobre seu peitoral, podendo sentir e ouvir seu coração em batidas descompassadas assim como nossas respiração, aquilo era a melhor sincronia que eu já havia ouvido em anos.
Seus lábios quentes e avermelhados tocaram-me a testa e eu fechei os olhos fazendo desenho invisíveis com meu indicador em seu peitoral, este era um momento raro que se adequava a nós dois, sempre que terminávamos de fazer amor, Harry se afastava e ficava mais frio que o normal, mas hoje o fez diferente, ele fora carinhoso, abraçando-me e me aninhando como se não quisesse mais soltar-me, estes momentos por mais raros que fossem eram únicos e eu os amava.
Nosso amor pra muitos não era lá o que se chamava de perfeição, mas pra mim nosso amor por mais que defeitos tinha era perfeito, isso o que existia entre nós era maior do que qualquer coisa, mais forte do que êxtase. Pertencíamos um ao outro. Ele era meu Romeu e eu a sua Julieta, ele era meu Clyde e eu a sua Bonnie e juntos completávamos as nossas metades.
— eu não queria falar aquilo com você sabe... – desabafou ele suspirando e eu abri meus olhos vagamente podendo enxergar sua expressão arrependida ergui minha mão tirando os poucos fios de seus cachos que estavam sobre sua testa e encarei seus belos olhos verdes. – foi da boca pra fora, eu estava fora de controle e quando explodo simplesmente falo o que não devo sem pensar. – dissera ele acariciando minha face me aproximei beijando seus lábios. – eu te amo... – sussurrou ele. –
— Harold, não importa quantas vezes você pise feio na bola, eu também te amo, você é um imbecil eu sei, mas é o meu imbecil, por mais que louco você seja eu amo a sua loucura. – disse e ele me selou singelamente um sorriso surgiu em seus lábios, eu amava aquele sorriso, aquela era uma das maiores razões por continuar seguindo a frente com aquele relacionamento. –



N/A: em breve trarei o imagine do Horan que pediram e do Zayn que é Hot que tambem pediram bjoocas espero que gostem

10 de jan de 2015

The Cost Of Fame - 6 - She's a sexy girl

"Podemos acender para que eles não consigam apagar porque nós temos o fogo, e vamos deixar queimar"
Justin Bieber •
-Olha Justin eu não sei, você não é mais o mesmo não sei o que posso fazer por você ja tentei- disse ela
-Jas só mais uma chance vai, Talvez você possa me mudar- disse com esperanças 
-Eu vou pensar nisso, mas agora tenho que ir para o estúdio da VS-disse ela se afastando
-Posso ir?-perguntei
-Tanto Faz-disse ela sorri, entramos nos carros e fomos direto pro estúdio Khamille também estava lá, elas meio que são a atração da VS elas sempre usam o sutiã fantasia, ta isso não me importava muito, me sentei perto do editor que não editava nada nelas, só tirava a luz do flash
[...]
Depois de várias fotos, Jas e Khami foram embora, fui direto pra casa estacionei meu carro na garagem e fui tomar um banho
Jasmine Palvin•
Nunca imaginei que Justin fosse pedir pra voltar a ser meu amigo, cheguei em casa e fui direto tomar um banho, assim que terminei entrei em meu twitter e fiquei conversando com meus fãs, Lhami apareceu no quarto com a ideia de fazermos uma tweetcam, ficamos respondedos nosso fãs por um longo tempo, depois disso Khami foi fazer pipoca pra assistirmos filme, chamei o pessoal, e fui escolher o filme "Spring Breakers" era um que tinha a Selena, segundo ela o papel dela ia ser chocante, então ta né,O pessoal chegou, Khami trouxe a pipoca e todos se sentaram, e eu fiquei sem lugar, alfredo não paava de gravar e eu não entendia o porquê, nem dei bola, Justin bateu as mãos em seu colo, agora percebi o filho da puta tava deitado, deitei entre suas permas e encostei minha cabeça em seus ombros, ficamos assistindo o filme quando terminou Miley gritou um "obrigada Deus" e disse
-Pensei que o papel da Selly ia ser chocante, mas é melhor ainda ela vai pra igreja, que chocante meu deus
Ri, ficamos conversando até todos irem embora, fui pro meu quarto tomei um banho e fui dormir
Autora•
Justin conversava com Ryan, e ao mesmo tempo pensava na Jasmine
-Cara ela é perfeita -disse Justin- a Jasmine é perfeita
-Meu querido ela é sexy isso sim- respondeu Ryan
-Mas é minha-disse Justin
 
Aqui está o cap de TCOF bom espero que gostem e as minhas fics agora o tamanho delas vai depender dos comentários okay? Bjos amores

Revenge - 3 - I Feel It



"Eu sou amiga dos monstros que moram debaixo da minha cama, me dou bem com as vozes dentro da minha cabeça, pare de tentar me ajudar, eu não sou maluca, é só a minha mente tentando pregar uma peça"
Miami 6:02 AM - Katherine Candyman
Acordei com meu celular tocando sua música irritante de sempre, fiquei deitada até me dar coragem de levantar, e ai me lembrei mais um sonho com o Bieber, balancei a cabeça negativamente e me levantei, tomei um banho rápido e coloquei uma calça qualquer um uma jaqueta, amarrei meu cabelo em um rabo de cavalo, coloquei um tênis e fui correr, corri pelo mesmo caminho de sempre, depois disso fui pra uma cafeteria que tinha perto de casa e pedi um suco, voltando pra casa tomei mais um banho pra tirar o suor do corpo, coloquei uma roupa qualquer e fui para o shopping, precisava "renovar" meu guarda-roupa pra quando eu voltasse, comprei as lingeries mais "sexys" da loja, comprei de tudo sapatos, vestidos, blusas, shorts, depois disso voltei para casa, ouvi meu celular apitar com uma mensagem de um número desconhecido 
"Saudade suas gata XOXO Khami"
Khamille não cansa de mudar de celular meu deus, todo iphone que lança ela compra virou vicio já, respondi a mensagem dela, e como não tinha o que fazer fui dormir
Atlanta 11:34 AM - Justin Bieber
Mais uma vez eu estava me afundando nas drogas por que? Simples, mais uma vez eu amei sem perceber, amar é a pior coisa que existe primeiro a Sarah e agora a Katherine, mas eu sinto que ela vai voltar porque ela não é a Sarah, pensando nisso lembrei do dia que eu chamei ela de Sarah e ela ficou louca então as lembranças vagaram pela minha cabeça 
"Cheguei no galpão, e quando abri os portões me deparei com a Katherine sentada na minha cadeira e o imprestável do Chris mexendo nos esquemas
-O que ela faz aqui?-perguntei me segurando para não explodir
-Ela me rastreou-ele disse simples
-Ah sério?-perguntei debochado, normal da Katherine
-Hum sério, aliás ela descobriu a senha da joalheria que eu estava tentando a meses, qual é eu ainda não entendo por que não deixa ela nos ajudar-ele disse
-É Drew vai deixar eu ajudar?-ela de manifestou
-Não-disse rápido
-Eu não entendo o porque- ela disse
-Porque não-disse 
-Mas eu quero ajudar Justin-ela disse puta merda ela não desiste 
-Já disse não-disse perdendo a paciência 
-Mas Justin...
-SARAH EU DISSE NÃO-droga, desviei o olhar e quando voltei a olhar pra ela ela estava vermelha
-Sarah?- ela riu debochada- por favor, eu me chamo Katherine, KATHERINE, me desculpa mas eu não sou a sua amada Sarah e nem quero ser mas cuidado Bieber por que um dia eu vou me cansar de você e vou fazer o mesmo que ela, E VOCÊ NÃO VAI SER NINGUÉM,NINGUÉM E VAI SE AFUNDAR NAS SUAS DROGAS E CONVERSAR COM OS SEUS AMIGOS ASSASINOS QUE SÓ VOCÊ VÊ ENTÃO ABAIXA A BOLA-as lágrima desciam de seus olhos fazendo eu me sentir culpado-e quando esse dia chegar eu espero não derrubar uma lágrima por você e se eu derrubar que seja uma e a última, porque você faz todos sofrerem mas quem merece sofrer é você-ela virou de costas e foi embora"
A última lágrima, eu me lembro daquela maldita lágrima que quebrou o meu coração, mais lembranças vinham
"Eu estava drogado completamento louco, recebi uma mensagem de um número desconhecido 'cuida do que é seu Bieber,se bem que já é tarde dua namoradinha está ficando com um dos seus inimigos' desliguei meu celular e fui embora pra casa, entrei em casa e Katherine estava sentanda no sofá assim que viu que era eu vi um sorriso aparecer em seus lábios e ao mesmo tempo sumir quando deve ter visto meu olhos que deveriam estar vermelhos
-VAGABUNDA-disse com raiva fazendo uma interrogação aparecer na sua cara como se não estivesse entendendo nada, não deixei ela se explicar, bati nela socos, chutes eu só via ela se encolher e pedir por favor e para mim parar, mas eu não estava nem ai eu estava com raiva, lágrimas desciam pelo seu rosto ago todo vermelho pelos tapas, então eu percebi o que estava fazendo, me afastei dela sentindo culpa muita culpa, olhei pra  ela e podia ver em seus olhos desespero, medo e tristeza, um monstro era isso que eu estava me sentindo, ela passou a mão pelo rosto e sua feição de meiga foi pra indecifrável, seus olhos de azuis claros foram pra escuros, raiva era isso que eu via em seus olhos, ela se levantou e olho pra mim suspirando subiu as escadas e entrou dentro do quarto, corri até lá tentando entre mas a porta estava trancada
-Kath me desculpa, amor abre a porta, me desculpa abre por favor, eu me sinto culpado-desci as escadas e me sentei no sofá, vi o pessoal entrar pela porta sorrindo e quando me viram pararam de sorrir
-O que aconteceu Bro? -perguntou Ryan
-Eu-Eu bati na Kath-disse sentido como se algo esmagasse meu coração 
-VOCÊ FEZ O QUE?-perguntou ele exaltado
-Calma Ryan-disse Alfredo
-CALMA?ELE BATEU NELA DENOVO, ele olhou pra parede vendo o sanguee pude ver ele fechar os punhos
-BATEU NELA ATÉ SANGRAR? O QUE VOCÊ TEM NA CABEÇA?-Barulhos vinham da escada e todos olharam pra lá, Katherine estava com malas? Com os olhos inchados o rosto vermelho a boca cortada e algumas partes sangrando, Ryan olhou pra mim e ajudou ela com ad malas, levando até o taxi, ela se despediu dos garotos e quando ela ia sair pelo portão eu a segurei
-Kath me desculpa, eu não queria...
-Você nunca quis Bieber, eu aceitei por tanto tempo e todas as vezes você não queria, você se arrependeu, dói ne? Se sentir culpado?-eu assenti sentindo meus olhos arderem eu iria chorar- sabe o que dói mais? Apanhar e continuar amando a pessoa que te bate, saber o quando te faz mal mas ao mesmo tempo parece fazer bem, mas é só coisa da sua cabeça, porque nunca me fez bem, nunca, agora eu entendo a Sarah, mas por favor não se afunde nas drogas não sabe o quanto dói te ver mal
-Você não vai ver, vai estar longe-eu não chorava mas sim soluçava- olha o que fez comigo, me destruiu Katherine você é a minha droga eu não posso viver sem você, eu sou dependente de tudo o que te pertence, não vai por favor
-Olha o que fez comigo, eu não posso viver com você , não sou sua droga sou seu saco de pancadas mas relaxa tem muitas  clinicas de reabilitação, eu tenho que ir
-Katherine, eu te amo
-Tarde demais- ela disse e eu vi uma lágrima descer pelo seu rosto apenas aquela e mais nenhuma ela se virou e entrou dentro do carro e quando ele sumiu de vista meu desespero apareceu, eu cai de joelhos no chão, pra falar a verdade eu estava sem chão sem motivos pra viver, eu só queria ela de volta e faria cada minuto valer a pena"
Ela me deixou que nem a Sarah mas elas são diferentes a Sarah é fria e sem coração a Katherine é doce e meiga, e eu sinto que ela vai voltar pra mim, voltar por um recomeço
-Za?-falei o procurando
-Fala Bro- disse ele aparecendo como se fosse magia
-Você acha que ela voltaria?-perguntei curioso
-Ca entre nós Drew, acho que seu futuro ta guardado Bro- disse ele desaparecendo logo em seguida
-Ela vai voltar sim, eu acredito que sim, eu sinto isso
Oi oi oi, olia eu aqui, sai do castigo pessoas e bem daqui em diante eu vou começar a postar Revenge nos sábados e TCOF nos domingos pq eu estou trabalhando, e a Maah concordou então, bom espero que gostem pq estou fazendo umas mudanças, a e respondendo uma pergunta ( eu fui numa festa bebi pakas e tive coma alcoólico por isso fiquei de castigo)Kisses and Hugs, Duda 

19 de dez de 2014

Aviso de TCOF e Revenge



Não me matem
gente sou eu a Duda que posta The Cost Of Fame e Revenge
bom estou aqui pra avisar que estou de castigo e ainda não sei quando vou voltar mas n me matem se eu voltar a postar só em fevereiro mas se eu voltar antes disso eu aviso, e eu conversei com a Maah e bom eu estou trabalhando e quando eu voltar a postar vou postar Revenge nos sábados e TCOF nos domingos, desculpem desculpem mesmo mas estou tentando sair do castigo o mais rápido possivel para poder postar o quanto antes, as vezes entro escondido no twitter quem quiser falar cmg por no máximo 5 min meu twitter é @Cyrusennauhlena, desculpem dnv
Beijos Duda O.

15 de dez de 2014

One Shot - Zayn Malik

All I Want For Christmas Is You - Zayn Malik

"All I Want Is You"



Era manhã de véspera de Natal e a neve lá fora caia com intensidade enquanto observava tudo da janela, eu suspirei tomando um gole de meu chocolate quente. Decidira sair de perto quando do outro lado vira uma loira, a namorada de meu vizinho sair de sua casa em passos apressados, logo avistara meu vizinho sair marchando em sua direção enquanto via em sua face uma expressão nada boa convenhamos. Ele gesticulava enquanto parecia discutir com ela, ela parou virando-se em sua direção, a loira tinha lágrimas nos olhos enquanto o observava, ela passou a se aproximar dele e digamos que a situação fora um pouco surpreendente tanto pra mim quanto para ele, ela assentou uma de suas mãos na cara dele, respirei fundo boquiaberta.
Ele a fitava perplexo enquanto uma de suas mãos acarinhava o local onde ela havia estapeado, agora quem discutia com ele era ela suas lágrimas desciam enquanto tinha uma expressão revoltada no seu rosto. Decidi me afastar de uma vez por todas da janela e fora o que acabara de fazer.
Meu telefone tocava insistentemente do outro lado da sala de estar, caminhei até o mesmo e o atendi quase no seu último toque.
— Alô? ! – chamou-me a voz rouca e pálida do outro lado, parecia ter chorado a tão pouco tempo. –
— Clarice? Algum problema? – pedi preocupada com o modo que acabara de se expressar comigo. –
— nã... na verdade sim ! Me desculpe mas não poderei passar este natal com você! – quando ela terminara de falar eu não fiquei tão surpresa assim como esperava, apenas mordi os lábios esperando que ela terminasse de falar. – terei de passar a noite no hospital com minha mãe, ela acabara de ter uma parada cardíaca e está na UTI. – dissera ela soando um tanto triste e em minha mente eu procurava as palavras certas para conforta-la. –
— oh céus Claire, espero que ocorra tudo bem com sua mãe. Está tudo bem querida eu ficarei bem, vai precisar de algo? – a ouvi negar do outro lado e eu suspirei. – tem certeza? 
— muito obrigado ! Mas não precisarei de nada mesmo. – dissera ela. –
— para o que você precisar Claire, pode me ligar, qualquer coisa pode contar comigo.
— oh sério mesmo eu agradeço sua gentileza mas eu não precisarei de nada.
— não precisar agradecer, tenho certeza que sua mãe irá sair dessa, acredite sua mãe é forte. – disse na tentativa de lhe confortar e eu já podia imaginar seu sorriso pálido em minha mente. –
— muito obrigado por estar a me apoiar, espero que tenha uma maravilhosa noite de natal. – dissera ela e eu não pude deixar de escapar um sorriso. –
— digo o mesmo Claire! – logo encerramos a ligação e eu deixei meu telefone ao gancho e me sentei no sofá de couro maciço enquanto tinha em mãos minha xícara de chocolate quente. –
Fiquei a fitar a mesma enquanto pensamentos vagavam minha mente, pensando no que faria ainda está noite de véspera de Natal, não tinha para aonde ir ou mesmo para aonde passar o Natal, eu até desejaria passar o Natal com minha família mas só de pensar volto a realidade me lembrando que minha mãe minha única família havia falecido a quatro anos atrás.
Deixei que um suspiro triste saísse de meus lábios e terminei de tomar meu chocolate quente e logo vira um panfleto em cima da minha mesa de centro, era de um lugar bem frequentado todas as noites, minha mente fora tomada de lembranças da última vez que o frequentei, fora uma noite bem legal e ao mesmo tempo tão intensa, fora a primeira vez que eu havia sequer falado com ele, sim meu vizinho, eu havia esbarrado com ele no bar, fora a primeira pessoa que havia conhecido desde que havia me mudado para Bradford, depois de Clarice óbvio.
Ele era tão tímido e ao mesmo tempo fora tão simpático, conversávamos dentre poucos assuntos, mas fora tantas palavras ditas, me lembrava como se fosse ontem.
— eu me mudei para cá faz pouco tempo, isso fora uma tentativa de recomeçar minha vida do zero, digamos. – gesticulei enquanto o via tomar um gole de seu whisky, ele sorrira de canto. –
— está tentando deixar o passado para trás, entendo como é. – dissera revelando um tanto mistério em sua voz o que me deixara com rugas de interrogação mas não o questionei a respeito. –
— sim exatamente, minha morrera a dois anos e não me restou nada em Detroit além de boas e poucas lembranças com ela que fora minha única família. – disse dando um sorriso amarelo a ele. –
— eu sinto muito por sua perda. – dissera ele na tentativa de me confortar. –
— obrigado por suas palavras, mas eu já superei. – eu disse suspirando e logo ouvimos o toque de um celular próximo a nós, ele puxara do bolso o seu celular avistando no visor quem lhe ligava, eu apenas pude enxergar “namorada” no mesmo e o vi se levantar com um sorriso meio que como se estivesse me pedindo desculpas. –
— fora bom te conhecer vizinha, porém tenho de ir. – dissera ele erguendo o celular para que eu pudesse ver o nome escrito na tela e eu sorrir para ele. – sabe como é né... nos vemos por ai. – dissera ele estendendo a mão na minha direção e eu não hesitei em aperta-la de volta. –
— foi bom te conhecer também vizinho, tenho certeza que ainda vamos nos ver muito. – eu disse soltando sua mão e ele sorriu me dando as costas e logo caminhando para fora de meu campo de visão. –
Desde este dia, nós nos tornamos próximos, não tanto mas éramos vizinhos bem próximos, ele era como meu braço direito e eu o dele, ele me ajudava sempre que eu precisava e eu sempre o retribuía, tinha um espaço no meu coração dado como um grande amigo.
Me lembro do dia em que me convidou para jantar em sua casa junto com seus amigos, eu fui mas eu fui um pouco mais adiantada do que o horário que ele pediu-me, e eu queria o ajudar a preparar tudo e quando cheguei em sua casa. Estava ele e mais um menino loirinho se atrapalhando na cozinha e fora engraçado ver eles na cozinha tentando fazer um jantar engraçado. Eu os ajudei a preparar o jantar e no final tudo fora tão divertido e seus amigos eram bem humorados afinal de contas.
se não fosse por você , acho que Zayn colocaria fogo na casa inteira junto com o Niall. – gesticulou Harry rindo enquanto dava uma garfada em seu pranto, Harry Styles se não me engano. –   
— não duvido de nada. – disse o outro Louis gargalhando escandalosamente, estava um clima divertido e bem gostosinho, era legal ficar junto com eles, eram bem engraçados além de tudo. –
— aaah parem pessoal eu sei cozinhar ta bom! – se manifestou Zayn com uma expressão emburrada e ao mesmo tempo tão fofa, que me derreti só de ver aqueles olhos cor de mel tão sérios. –
— só se for no seu sonho claro. – gesticulou o outro chamado Liam enquanto ria. –
— eu admito que quando Zayn me ligou para vir aqui e ajudar ele com o jantar eu fiquei com um certo tipo de medo. – dissera Niall com uma expressão engraçada no rosto e eu rir e ele me fitou com um sorriso de canto no rosto, aquele loirinho era tão fofinho. – obrigado por salvar esse jantar . – dissera Niall soando dramático com a mão sobre o peito esquerdo e eu fiquei a rir disso. –
— ah gente tadinho, o Zayn não é tão ruim assim, disso eu tenho certeza, no fundo, no fundo do fundo eu sei que a comida dele é boa. – eu me manifestei parando aos poucos de rir e o fitei enquanto o mesmo tinha um sorriso tímido no rosto e seus lábios se mexiam como se estivesse dizendo “obrigado”. –
O resto da noite fora bem agradável como havia imaginado, logo nós reunimos na sala de estar do Zayn enquanto apreciávamos algumas cervejas e outras bebidas alcoólicas, o clima estava ótimo e eu não parava de rir um minuto sequer com a palhaçada daqueles garotos, eles falavam tantas besteiras mas tantas besteiras que minha barriga doía já de tanto rir. Eles eram tão idiotas mas os idiotas mais legais de todo o universo. A Campainha tocou mas ninguém parou para atender estávamos ocupados rindo de alguma piada estúpida que Louis acabara de fazer, Zayn se levantou indo até a porta, fiquei ali ainda rindo com um copo de Vodca nas mãos.
— olá meninos. – uma voz feminina soou naquele local me fazendo se calar aos poucos, logo ajeitei minha postura naquele sofá e ergui meu olhar para onde aquela voz me guiava, por cima de seu ombro pude ver um Zayn sorrindo de orelha a orelha, com os olhos brilhando enquanto envolvia a cintura da garota. –
Era extremamente linda, tinha belos olhos azuis e cabelos loiros com mechas coloridas, carregava em sua face um sorriso contagiante. Todos a cumprimentaram de volta, eu apenas acenei para ela.  
— bem deixe-me apresenta-las, Perrie está é a minha vizinha, está é a Perrie minha namorada. – dissera ele fitando a garota sorrindo, eu sorrir me levantando do sofá e fui em sua direção e lhe estendi meu braço direito e ela o pegou me cumprimentando com um aperto de mão. –
— prazer em te conhecer Perrie. – disse sorrindo e ela sorriu de modo contagiante. –
— digo o mesmo . – dissera ela animada soltei sua mão ligeiramente e recuei me sentindo um pouco tímida e logo forcei um sorriso novamente. –
Eu me sentei novamente ao lado de Niall e ali fiquei, não demorou muito a conversa continuar, só que o clima não era mais de zuação e sim um pouco mais sem graça, pois agora do outro lado da sala de estar Zayn e Perrie se eu não me engano mantinham um clima apenas deles. Assim que terminei minha vodca me levantei sorrindo e me despedi dos meninos.
— a noite fora maravilhosa, mas pessoal tenho de ir essa noite já deu pra mim. – disse por fim e os meninos fizeram um “aaah” desanimado e em coro, uns insistiam para eu ficar mais tempo mas eu já estava decidida, me sentia como uma intrusa ali, me sentia agora como se atrapalhasse os dois de alguma forma. – boa noite pessoal!
— tem certeza de que não quer ficar mesmo? – insistiu Liam desanimado e eu assenti e sorrir o abraçando. – tudo bem, nós vamos nos ver muito mais vezes certo? – eu concordei beijando sua bochecha e ele sorriu. – tchau !
Assim que me despedi eu me retirei dali e fui para a minha residência.
A noite chegara vagando assim como minhas poucas memorias, eu estava em meu quarto enquanto abotoava meu sobretudo, fitava meu reflexo ao espelho sobre meu pulso pude ver a pulseira que ele havia me dado de presente de aniversário ano passado, ele havia me levado a casa de Louis preparam-me uma comemoração pequena com poucas pessoas, apenas amigos mais próximos, depois dos parabéns empurraram minha cara contra o bolo de aniversário, foi engraçado devo admitir.
feliz aniversário, ! – saudou-me Zayn me amarrotando em um abraço de urso que só ele costumava dar, eu gargalhei e ele me soltou aos poucos. – você está linda!
— obrigado Malik! Você também não está de se jogar fora – disse sorrindo para ele e juntos rimos, logo sai de casa fechando a porta atrás de mim, quando o fitei novamente ele tinha uma caixa pequenina em mãos era aveludada, eu mordi os lábios tímida. –
— este é seu presente. – dissera ele com os olhos brilhando, por mais que fosse muito fofo de sua parte eu não poderia aceitar aquele presente. –
— muito obrigado Zayn, mas eu não posso aceitar. – disse sorrindo e recuando e ele fez aquela sua pose de durão que eu adorava e achava engraçado. –
— não adianta, não aceito não como resposta mocinha. – dissera ele em um tom autoritário, eu revirei os olhos sorrindo e peguei a caixinha de suas mãos e não demorei a abrir e meus lábios ficaram entreabertos com o que acabara de ver, era lindo muito lindo, era uma pulseira muito perfeita. –
— oh meu Deus Zayn, isso é muito lindo, muito obrigado. – disse com a pulseira em minhas mãos e o abracei depositando um beijo na sua bochecha. – você é o melhor amigo que alguém poderia querer... – ele me deu um meio sorriso. – eu te amo cara. – eu disse fitando a pulseira na minha mão e beijei a ponta do seu nariz fazendo que um sorriso surgisse de seus lábios. –
— eu sei. – dissera ele todo convencido e eu soquei seu braço de leve o fazendo gargalhar. – eu também te amo sua peste.
 Ele pegou a pulseira de minha mão e puxou meu pulso e colocou ali, eu sorrir fitando a pulsei em meu pulso era realmente linda.
Fiquei a rir dessa lembrança, mas logo após contra minha vontade lembrei-me do dia em que discutimos e ficamos sem manter algum tipo de contato até hoje eu diria.
Avistei James com um copo de cerveja na mão e ele sorriu pra mim acenando em seguida eu o correspondi porém senti Zayn estremecer ao meu lado, o fitei e ele estava com os dentes cerrados e os punhos acima da mesa fechados.
— o que esse cara está fazendo aqui? – rosnou Zayn acompanhando-o com o olhar pelo o que pouco sabia os meninos me disseram que Zayn odiava James mais que tudo, contaram-me que já foram grandes amigos um dia, mas tudo isso acabou porque James havia o apunhalado pelas costas, não entendi muito a respeito pois não quiseram entrar em detalhes porem eu respeitei a decisão deles a ainda procuro respostar, para achar o que um cara tão legal como James fizera de tão mal a Zayn. –
James era um cara divertido, digamos muito galanteador também, tinha boa índole e um rostinho bonito, estava na festa na casa de Harry, James me chamou para dançar eu não achei que estivesse com segundas intenções e deixei Zayn com a companhia de Niall. James colou suas mãos em minha cintura, eu estava um pouco atrapalhada e logo envolvi minhas mãos em sua nuca, a música que tocara era lenta um tanto embriagante, James puxava meu corpo junto ao seu de um lado para o outro no ritmo da música.
— fico impressionado como uma garota tão linda como você não tenha um cara. – dissera ele de repente despertando-me de meus devaneios, corei ligeiramente com o que ele dissera e desviei meu olhar do seu. –
Eu queria dizer algo mas eu não conseguia nada me vinha em mente, seus olhos belos verdes acinzentados também era o que acabava com tudo.
— eu hã... eu er! – eu queria mesmo dizer algo mas logo ele me interrompeu, me roubando um beijo, eu tentei resistir mas seus lábios tinham posse sobre os meus e deixei-me levar pelos mesmo, acabei desistindo e me rendendo a ele que beijava tão bem, suas mãos que antes estavam em minha cintura desciam vagamente parando sobre minha bunda e a apertando com força, mal tive tempo de reagir a isso. –
Senti ser puxada bruscamente por um braço forte e fui empurrada para trás fazendo com que eu caísse ao chão, em um ato rápido vi socarem a cara de James e o vi ao chão apavorei-me ao ver Zayn atacando-o com tamanha raiva. Fui levantada por braços fortes e por cima de meu ombro vi Louis e Liam, enquanto Niall e Harry tentava separar os dois, eu fiquei de certa forma apavorada com a cena a frente, meus olhos marejaram.
— SEU FILHO DA PUTA, NÃO DEVIA TER FEITO ISSO! – gritou Zayn irado querendo se soltar dos braços de Niall e partir para cima de James, enquanto do outro lado James cantava vitória. – NÃO DEVIA TER TOCADO NELA.
— qual o problema Malik? A garota está solteira, ela não tem nada com você isso mesmo, NADA. – Zayn estremeceu aos braços de Niall e eu pude perceber o quanto mais irado ele ficou. – além do mais ela é boa, gostosa pra caralho não é de se jogar fora. – provocou James mais uma vez e eu senti meu sangue ferver só ouvir aquela frase, eu me sentia suja só de ceder aquela dança a ele. –
— VAI SE FODER JAMES ISSO NÃO É DA SUA CONTA, EU DISSE PARA FICAR LONGE SEU DESGRAÇADO. – indagou Zayn conseguindo se soltar de Niall e voar para cima de James, eu gritei apavorada tentando apartar aquela briga mas tudo o que fazia era inútil, as lágrimas desciam de meus olhos incessantemente. –
— PARA POR FAVOR, PAREM COM ISSO, ZAYN SOLTE-O. – gritei para eles mas ninguém escutava-me Niall e Harry tentavam de tudo separa-los mas era impossível enfim. –
Senti Louis puxar-me aninhando-me sobre seu peitoral e me abraçando eu o abracei escondendo meu rosto sobre seu peitoral, já estava farta daquela cena medíocre e molhava a camiseta de Louis de tanto chorar.
Quando a poeira havia abaixado eu já estava mais calma, James fora embora e eu estava do outro lado observando o Zayn de modo despojado no sofá enquanto tinha um saco de gelo um pouco abaixo do olho esquerdo. Os meninos tentavam o acalmar enquanto ele estava lá revoltado. Niall estava ao meu lado tentando me manter calma.
Ele logo se levantou dizendo que estava farto de tudo aquilo e de todos, ele se retirou indo para o quintal, eu me levantei indo atrás dele e o vi costas para mim enquanto acendia um cigarro que estava sobre seus lábios. O vi tragar o cigarro e exalar a fumaça ao ar. Toquei seu ombro e o vi olhar por cima do mesmo logo fiquei frente a frente com ele.
— Zayn o que foi aquilo lá dentro? – o perguntei cruzando os braços e ele simplesmente desviou o olhar me ignorando. – Zayn eu ainda estou falando com você.
— me deixa em paz porque não vai correr atrás do James seu namoradinho. – falou ele sendo cínico e ríspido tragando mais uma vez seu cigarro. –
— posso até te deixar em paz depois que me dizer o porquê de ter batido em James... – ignorei sua rispidez e insisti mais uma vez no assunto e ele suspirou como se estivesse perdendo a paciência. –
— mas que merda me deixa em paz que saco eu quero pensar, será que você não entende ou é tão estúpida assim? – dissera ele sendo grosseiro e me senti totalmente ofendida depois do que ele dissera. –
— estupida? – indaguei. – olha aqui Malik eu estou tentando conversar civilizadamente com você mas não, você é tão idiota a ponto de me tratar assim dessa forma, quer saber eu me sinto estúpida mesmo, me sinto estúpida por perder meu tempo aqui justo com você, seu imbecil. – cuspi as palavras na sua cara me sentindo um tanto irritada, meu dedo estava apontado para o seu peitoral a medida que minha respiração saia cada vez mais descompassada. – ter conhecido você foi um grande erro Zayn Malik. – eu cuspi mais uma vez as palavras e vi sua expressão pasma para mim, assim como ele eu era pavio curto e acabava falando coisas que não deveria acabo magoando as pessoas por tão pouco e sabe eu me senti mal por dizer tais palavras a ele, ele não merecia mais meu orgulho falava muito mais alto. –
— foda-se o problema é seu não meu. – dissera ele sem se importa eu apenas o empurrei de forma bruta e sai de lá pisando forte no chão. –
Eu nem ao menos se quer me despedi dos garotos sai sem dar satisfações e fui pra minha casa a pé mesmo, as lágrimas escorriam sobre minha face durante a caminhada até minha casa.
E fora desde este dia que nunca mais falei com Zayn, não trocamos uma palavra se quer durante meses. Admito ter sentido falta de sua companhia durante todo esse tempo, eu me pego lembrando de como ele me fazia rir, me pego lembrando das noites em claro conversando sobre diversas coisas, odeio admitir mais Zayn foi o melhor erro que já cometi em toda minha vida apesar de todos os defeitos, ele era um cara muito legal o mais legal que já conheci em toda minha vida e sabe eu admiro muito isso nele.
Passava mais uma camada de batom vermelho de cor sangue sobre meus lábios, ajeitava mais uma vez meus cabelos em frente ao meu reflexo pálido no espelho. Suspirei enrolando meu cachecol ao meu pescoço e ajeitei ao meu gorro, estava pronta.
Logo já estava saindo de minha residência, tranquei minha porta e quando me viro fico a encarar o quintal vizinho, estava tudo apagado nenhum sinal de que ele estivesse em comemoração da véspera de Natal, talvez ele estivesse na casa dos amig... ou estivesse ali mesmo, sim, sim, Abaixo de uma grande arvore e o via sentado com a cabeça enterrada sobre os joelhos, eu queria muito perguntar o que se passava com ele e o confortar mas minhas pernas não saiam do lugar. Pudera perceber também o quanto ele tremia, parecia ter passado um bom tempo ali, me fiz recuar novamente para dentro de casa.
Desistir da ideia de ir para aquele bar, e decidi preparar uma boa e deliciosa xícara de chocolate quente, fiz duas de preferência. E lá estava eu do lado de fora cm duas xícaras em minhas mãos enquanto atravessava a rua vagamente.
La estava eu de pé a sua frente, tomei coragem o suficiente e me sentei ao seu lado, ele ergueu a cabeça e me fitou, seus olhos estavam vermelhos e inchados, eu forcei um sorriso lhe estendendo a xícara e ele pegou a mesma me agradecendo em seguida. Ele bebericou seu chocolate. Deixei minha xícara ao meu lado e desenrolei meu cachecol do meu pescoço e o envolvi com o mesmo, ele estremeceu ao sentir minha pele se chocar contra a sua acidentalmente enquanto eu tentava ajeitar a o cachecol em seu pescoço.
— por que mesmo depois de tudo que eu disse a você, está aqui tentando me ajudar? – perguntou ele olhando sua xícara e eu suspirei. –
— sabe Zayn alguém me disse um dia que amigos não deveriam desistir um do outro mesmo sendo difícil de se lidar com sua personalidade. – disse tomando um gole de meu chocolate quente e o vi sorrir desanimado enquanto bebia seu chocolate. –
— me desculpa por todas as palavras que disse a você naquele dia, sabe eu estava de cabeça quente. – pronunciou ele logo fitando-me. –
— tudo bem Zayn, eu tenho porcentagem de culpa nisso, me desculpa por dizer tais palavras, conhecer você não foi erro. – suspirei forçando um sorriso e o fitando também. –
Ficamos em silêncio por instantes enquanto nós encarávamos a espera de que algo fosse dito.
— porque está aqui fora na noite de véspera de natal? Porque não está com os meninos? – perguntei de repente e ele riu fraco cabisbaixo. –
— eu tinha planos de passar este dia com Perrie, bem hoje não fora como imaginei, nós terminamos. – ele disse e eu o fitei como se estivesse dizendo “sinto muito”. – enfim está tudo bem comigo.
— mas desculpe perguntar, não leve a mal mas porque terminaram?
— a cada dia que se passava meu relacionamento com a Perrie se desgastava cada vez mais e ultimamente eu tenho me sentindo incompleto, um vazio que nem mesmo a Perrie poderia preencher como se uma peça de meu quebra-cabeças estivesse fora do lugar e nada poderia substituir aquele lugar. – esclareceu ele desviando o olhar e suspirando, eu deitei minha cabeça sobre seu ombro me aconchegando ali e senti seus braços passarem por cima de meus ombros me envolvendo para o mais perto possível. –
— de qual peça você está falando? – perguntei com uma pontinha de curiosidade e senti seus lábios gelados chocarem-se contra minha testa num beijo rápido. –
— esta peça de quem falo é qual mesmo depois de tudo que fiz está aqui do meu lado preenchendo novamente aquele seu lugar. – ergui meu olhar e ele me fitava de volta, um sorriso contornou seus lábios que estavam bem avermelhados por conta do frio, seus olhos encontraram-se com um meu revelando uma mista emoção que mal eu conseguia compreender. – me sinto um idiota por ter ficado um bom tempo sem falar com você por causa de uma besteira minha no passado, mas foi nesse meio tempo que percebi o quanto eu precisava de você na minha vida, o quanto nada fazia sentindo algum sem você do meu lado todos os dias, quanto seu sorriso mudaria meu dia, minha vida eu diria, foi nesse tempo que percebi que não a via mais como minha melhor amiga, foi nesse tempo que percebi também que não queria a sua amizade e sim seu amor, eu queria que você me olhasse de outro modo não mais como seu melhor amigo, eu tentei evitar isso ao máximo, tentei me afastar de tudo isso para que não estragasse nossa amizade, mas eu não aguento mais, eu não aguento mais segurar isso só pra mim, eu quero que você saiba e mesmo que não olhe nunca mais na minha cara eu quero que você saiba que eu amo você, do meu jeito, posso ser um cara cheio de defeitos mas essa é a verdade você me faz sentir assim um completo estúpido porque eu amo você. – pediu-me desfazendo o seu sorriso e aquela sua expressão de a pouco tempo atrás, minha garganta secara de repente e meus olhos se enchiam de lágrimas, meu coração se acelerava a cada palavra dita por ele. – você é a garota que sempre quis na minha vida, quando te conheci a dois anos atrás fora completamente estranho pra mim mas de uma certa forma eu te achava uma garota bem diferente de tantas outras, forte e que sabia lidar com a vida, conhecer você foi a melhor coisa que já aconteceu em toda minha vida.  – ele fez uma breve pausa suspirando e fitando o nada a frente e logo voltara a me fitar tocando meu queixo e passou seu polegar levemente sobre o contorno de meu lábio inferior. – Você tem o sorriso que só o paraíso pode dar e eu esgotaria todas as minhas forças para que você mantenha esse sorriso todos os dias porque você é o meu sonho . Não há nada que eu não faria para tê-la do meu lado porque meus momentos mais felizes estariam incompletos se você não estivesse ao meu lado . – ele pausou mais uma vez fitando meus olhos que lutavam contra as lágrimas mais fora em vão logo as lágrimas passaram a cair e ele as limpou com seu polegar. – sabe eu não posso fazer esta coisa chamada vida sem você aqui comigo porque com você próximo a mim não há escuridão que eu não possa superar, estou apaixonado por você . – dissera ele por fim fitando-me nervoso e esperando que eu dissesse algo porem nem eu mesma sabia o que dizer a ele depois dessa maravilhosa declaração, eu estava totalmente tremula depois de suas palavras tão pacatas e tão sinceras, ele parecia ter explodido a pouco tempo atrás. –
— Zayn eu já nem sei por onde começar. – pausei rindo nervosa e sem humor algum e suspirei por fim tentando encontrar as palavras certas para o dizer. – sabe eu esperei tanto tempo que alguém tivesse a capacidade de se declarar assim pra mim e agora vejo que você quem decidiu arriscar a isso, eu não esperava ouvir isso de você de verdade, depois que o vi quase matar James por minha causa, eu percebia sim o quão estranho você tem agido comigo antes daquilo acontecer eu tentava me afastar e não criar expectativas sobre você e eu, mas naquele dia você deixou tudo isso claro, as palavras que você gritou a James me afetaram e muito, só me deixava cada vez mais confusa eu gostava de você como meu melhor amigo mas desde então isso tudo mudou e quando ficamos sem nos falar tudo piorou eu sentia falta de você, só que eu o queria de outro jeito, desde mais quando o via sempre com a Perrie me sentia de certa forma estranha em relação a isso, me sentia de um jeito possessiva, não que eu seja possessiva, não, não sou, mas desde que o vira juntos ultimamente não suportava mais ver que o motivo de sua felicidade, dos seus sorrisos seria ela e jamais seria a mim. – eu sorrir abaixando a cabeça e fitando minhas mãos entrelaçadas umas as outras. – eu comecei a sair mais com as minhas amigas e comecei a me envolver com outros caras, eu queria tirar você da minha mente e fingir que éramos apenas vizinhos e nada mais, mas fora impossível Zayn, eu jamais consegui te esquecer ou ao menos seguir em frente sem você, você é o que eu não via em mim o que eu não encontrava nos outros caras. Você é o que eu quero Zayn. – eu disse por fim deixando que um sorriso tomasse meu rosto, sentia meu corpo todo formigar quando ele me apertou mais ao seu corpo me fazendo-o o olhar ele tinha meio sorriso no rosto seus olhos brilhavam agora de uma forma que eu não sabia explicar e ao aproximar-se de mim, tomou de meus lábios carinhosamente um selinho, uma sensação estranha começara a pulsar dentro de mim agora, meus lábios que estavam entreabertos agora lhe cediam a um beijo. –
Sentia como se borboletas flutuassem sobre meu estômago, como se estivesse me apaixonando novamente, estivera evitando isso por tempos, era como se fosse meu primeiro beijo só que vezes melhor. Seus lábios sabiam como levar os meus numa sincronia perfeita, fazendo com que eu me derretesse aos poucos.
Separou seus lábios dos meus e me selou seguidas vezes me arrancando um sorriso bobo.
— estive esperando tempos para ouvir isso de você. – sussurrou sobre meus lábios e eu o puxei pela nuca o laçando de novo com um beijo. –
— você é estranho Malik mas eu gosto de você. – pronunciei soando divertida ao abrir meus olhos e lá o vi com um sorriso de orelha a orelha enquanto seus braços firmes ao meu redor apertavam-me. –
Bem acima podia-se ouvir o som ensurdecedor dos fogos ao alto, me assustei mas nada que saísse do normal, o relógio em meu pulso marca 00h01m da noite de Natal e então antes que eu dissesse algo.
— antes e tudo quero que saiba tudo o que eu quero é você, todos os dias da minha vida garota. – pronunciou selando-me singelo e eu lhe dei um sorriso. – feliz Natal !
— feliz Natal Zayn! – eu o desejei sorrindo e ele logo tomou de meus lábios um beijo, o melhor eu diria. –
Vou resumir o que aconteceu nas próximas horas, aquele fora o melhor Natal que já, depois de tanto insistir fomos visitar os garotos, passamos o resto da noite de natal festejando e como já era de se esperar, depois de tantos jantares com Zayn Malik acabando em um desastre finalmente ele acertou e me pediu em namoro, sabe eu aceitei, jamais deixaria quem eu amo passar na minha vida.

“A gente passa a vida toda procurando pela "pessoa certa", pra no final descobrir que é a errada mesmo, que nos faz bem, que nos completa. ”



N/A: Enfim cats o que acharam? Muitas devem estar se perguntando porque o imagine da 1D já que o blog é sobre o Jubs, enfim só estou compartilhando com vocês um dos meus primeiros shots que fiz, não é nada demais, não é uma fanfic é apenas um imagine, além de Belieber eu também sou uma Directioner e sei que algumas de vocês também são então só estou postando pra compensar o tempo que fiquei fora e avisando que amanhã posto Your Love Is My Drug. Então quem quiser pedir imagine fique a vontade nós comentários estarei atendendo a todos os pedidos, pode pedir hot, romântico ou engraçado com qualquer um dos minos até mesmo o Jubs *----* enfim é isso meninas eu vou indo até a próxima ;)